Xiru Lautério "O PERSONAGEM MAIS BAGUAL DAS HISTÓRIAS EM QUADRINHOS BRASILEIRAS"

18 de mar de 2008

A pontuação da morte

Leia-se bem a morte:
morte, vírgula, ou morte, ponto.
Atente-se à pontuação:
depois da vírgula, segue,
mas depois do ponto, não.

Para os da vírgula
é preciso crença.
O ponto não,
o ponto dispensa.

Há quem pontue a morte
com uma interrogação,
estes estão no escuro.
Há também os reticentes,
morte em cima do muro.

E eu, poeta, afinal?
Depois da morte,
ponto final.

Antônio Augusto Ferreira (1936* - 2008+)

Nenhum comentário: