Xiru Lautério "O PERSONAGEM MAIS BAGUAL DAS HISTÓRIAS EM QUADRINHOS BRASILEIRAS"

29 de dez de 2011

28º PRÊMIO ANGELO AGOSTINI 2011

Olha o Prêmio Angelo Agostini aí: vamos divulgar e participar!

 CÉDULA 28º PRÊMIO ANGELO AGOSTINI 2011 AQC-ESP

Preencha a cédula e envie para nosso endereço: AQC-ESP/ Worney Almeida de Souza Caixa Postal 675 SP (SP) cep 01031-970 ou para o endereço eletrônico:aqc.waz@gmail.com  O prazo é até 06 de janeiro de 2012.  Vote na categoria de Mestres do Quadrinho Nacional em TRÊS nomes e nas outras categorias vote em DOIS nomes, indicando 1 e 2 lugares.

Participe e prestigie o quadrinho nacional e seus artistas!






MELHOR DESENHISTA DE 2011:
1º.........................................
2º.........................................   

MELHOR ROTEIRISTA DE 2011:
1º.........................................
2º.........................................
                                                 
MELHOR CARTUNISTA DE 2011:
1º.........................................
2º.........................................

MELHOR LANÇAMENTO DE 2011:
1º.........................................
2º.........................................

MELHOR LANÇAMENTO INDEPENDENTE DE 2011:
1º.........................................
2º.........................................

MELHOR FANZINE DE 2011:
1º.........................................
2º.........................................
           
PRÊMIO JAYME CORTEZ :
1º.........................................
2º.........................................                
MESTRES DO QUADRINHO NACIONAL:
1º.................................................................
2º.................................................................
3º...................................................................
4º ..................................................................                                                   


LISTA DE LANÇAMENTOS - 2011 (Prêmio Angelo Agostini)
(AVISO: ESTA LISTA FUNCIONA PURA E SIMPLESMENTE COMO REFERÊNCIA, mesmo titulos não relacionados aqui podem ser votados)
-
Nessa lista você encontrará o nome do lançamento e entre parênteses o nome da editora ou do editor independente. A lista está colocada de maneira aleatória, sem preferência ou favorecimento. Caso você conheça algum outro lançamento que não esteja relacionado, vote nele, indicando a editora ou o autor. A lista abaixo vale para as categorias: Melhor Lançamento e Melhor Lançamento Independente.
-
(ATUALIZAÇÃO)
"A ILIADA EM QUADRINHOS" - Walter e Eduardo Vetillo
"ARIOSTO - A EVOLUÇÃO NATURAL DO CONQUISTADOR" - João Belo Junior Secretaria de Cultura do Estado do Ceará
"CARCARÁ" - Aloísio de Castro (Qualidade em Quadrinhos Editora)
"O vendedor de esqueletos" - Bruno Rodrigues e João Henrique Belo
"Produto" de Rafael Química
"Bátima" de André Valente
"Não fui eu" de André Valente
"SOS" do Felipe Nunes
'Bolhas', do Pedro Cobiaco
'Felicidade é uma arma quente' de Jopa Moraes
'Palestina', 'Comic Cow' e 'Saidêra 2' do Denis Mello.
Primeira Edição: Volume I e II, de Odyr Bernardi
'Duo.tone' e 'Valente para Sempre', de Vitor Cafaggi.
'Achados e Perdidos', de Eduardo Damasceno, Luis Felipe Garrocho e Bruno Ito.
'Pirilampifania', de daniel pinheiro lima
'Ryotiras 3', de RYOT
'Mixtape', por Lu Cafaggi
'Quadrinhos A2', por Cristina Eiko e Paulo Crumbim
'Birds', Gustavo duarte
-
A Enciclopédia dos Quadrinhos – LPM
Ostras ao Vento, humor disposto a nada - Vaqs
Msp 50 Novos Artistas - Panini
Garra Cinzenta – Conrad
Tensões políticas e culturais em Rê Bordosa - Marca de Fantasia
Ação Magazine – Editora Lancaster
Xaxado Ano 4 - 365 Tiras em quadrinhos – Antonio Cedraz
Teleco e Teco 01 (Deomar)
RapDez (Viração)
Zine Supreme (Azeitona, Pax e Santolouco)
1000 Palavras - Tiras 100 Desenho - Marcelo Saravá
Gênesis apocalípticos + Os inefáveis - Marca de Fantasia
3 Tiros e 2 Otários - Daniel Esteves e Caio Majado
Burocratia - Bruno Ishikawa e Mario Cau
By the Southern Grace of God - Elton Pruitt e Mario Cau
Clube da Voadora # 2 - Hugo Nanni
Graphic Pada # 1 - Zé Gatão
Jesus Rock's - Brão Barbosa
La Bouche du Monde - Eduardo Barbier e vários autores # 12
Nanquim Descartável - Conversas com Alguém - Daniel Esteves e vários autores
O Louco, a Caixa e o Homem - Daniel Esteves e Will
Piratas # 2 Marcos Venceslau
Orixás - Alex Mir, Caio Majado e Omar Viñole
A3 # 1 - Matheus Moura e vários autores
Oeste vermelho – Devir
O rebuliço apaixonante dos fanzines - Marca de Fantasia
Picles 01 (AQC e Laços)
Ciranda Coraci - Wellington Srbek e Will
O Senhor das Histórias - Wellington Srbek e Will
HQQN – Chagas Lima
Átomo 1 – Riccelle Sullivan
Vermelho vivo – Devir
O Cowboy do Cinema 1 – Sérgio Luiz Franque
O Cowboy Valente 1 – Sérgio Luiz Franque
O Destino de Glorak 0 – Tony Machado
Escorpião de Prata – Eloyr Pacheco
Mundo Feliz – Marca de Fantasia
Kerouac – Devir
Nova 35 Anos – Emir Ribeiro
O Poderoso Maximus 1 – Alan Yango
Um sábado qualquer – Devir
Carne Argentina – Marca de Fantasia
GAG – O Humor é o Motor – Marca de Fantasia
Brusque Ontem 1 – Aldo Maes dos Anjos
Cajamarildo – Fabiano Formaggio
Herói Z 1 – JJ Marreiro
Homem-Camaleão & Next – Riccelle Sullivan
Histórias Escabrosas - André Toral
Ombros de Gigantes - Annibal Hetem Junior, Jane Gregório Hetem e Marlon Tenório
Brasil 1500: Segredo de Estado - Fábio Fonseca, Andrei Miralha e Otoniel Oliveira
História do clube da esquina – Devir
Linguagem HQ Conceitos Básicos - Criativo
Splish! Splash!, Os Enamorados dos Quadrinhos - Kalaco
War, histórias de Guerra - Kalaco
A Balada de Johnny Furacão - Kalaco
Metalpato – Fabiano Formaggio
Mihály Oláh – Destemido – Dennis Oliveira
Nomys 1 – Júpiter II
Monica Joven 1 - Panini
Quarentena 1 – Fabiano Formaggio
Memento Mori – Devir
Reação 1 – Júpiter II
Guerra das Ideias – Marca de Fantasia
Velta & Mirza – Emir Ribeiro
Chico Spencer 1 – Júpiter II
Closer – Matheus Muniz
Onde está o ratinho do titio? – Devir
Grafite – Devir
Ação Jovem - Manoel Sampaio e Mauro Bandeira
Almanaque do Mauro - Iolivan Fernandes
Messias de Mello e o Espiritismo – Marca de Fantasia
Necronomicomics – Fábio Chibilski
Tiras Vs. Monstros 1 – Júpiter II
Vitalino – O Menino Que Virou Mestre – Sivanildo Sill
Vulto: Enchentes – Júpiter II
War Zone 1 – Riccelle Sullivan
Arlequim – Amor Mecânico – Roberto Hollanda
Caricaturas 1 – Orlando Bezerra
Silêncio – Lucas Pimenta e Fan
Mônica Teen 1 – Panini
Ditadura no Ar 1 - Contraversão Gibis
Diretor Rubão - Mauro César Bandeira
Cáucaso – Gazy Andraus
Iron Maiden em Quadrinhos – Hamilton Tadeu
São Jorge da Mata Escura – Marcello Fontana e outros autores
Magali Especial 1 – Panini
O Ateneu - Escala Educacional
Kardec - Barba Negra
O crocodilo - Escala Educacional
Geraldão - Espocando a Cilibina - Almedina
Clara dos Anjos - Quadrinhos na Cia
Inocencia - Escala Educacional
Saino a percura outra vez - Zarabatana
Necronauta - O Almanaque dos Mortos - Zarabatana Books
Auto da Barca do Inferno - Peiropolis
Daytripper - Panini
Ação em Quadrinhos - vários autores
Morro da Favela - Leya
Hidroceles - Ulisses Garcez
Todo Mundo é Feliz - Mateus Acioli
EntreQuadros - Círculo Completo
Os Passarinhos e Outros bichos - Estevão Ribeiro
Matinê – Marcelo Costa e outros autores
Aquecimento Global em cartuns - Editor PoD
Procurando Nemo e o Monomito - Marca de Fantasia

Preencha a cédula e envie para nosso endereço: AQC-ESP/ Worney Almeida de Souza Caixa Postal 675 SP (SP) cep 01031-970 ou para o endereço eletrônico: aqc.waz@gmail.com O prazo é até 06 de janeiro de 2012. Vote na categoria de Mestres do Quadrinho Nacional em TRÊS nomes e nas outras categorias vote em DOIS nomes, indicando 1 e 2 lugares.

Participe e prestigie o quadrinho nacional e seus artistas

28 de dez de 2011

TIRAS DE VERÃO

A Zero Hora está de parabéns por criar o Concurso Tiras de Verão, uma iniciativa que valoriza os quadrinhistas gaúchos e estimula a criação e desenvolvimento de personagens e tiras em quadrinhos autorais. 
A produção de quadrinhos nacionais certamente será beneficiada.
Também estão de parabéns os vencedores do concurso TIRAS DE VERÃO deste ano, Sávio Moura e Gabriel Chagas!

Confira a reportagem extraída da edição de 26/12/2011 da ZH, Segundo Caderno.


Tiras e tiradas26/12/2011 | 07h10

Conheça os dois vencedores do concurso Tiras de Verão 2012

Sávio Moura e Gabriel Chagas terão suas tiras publicadas no Segundo Caderno de ZH em janeiro e fevereiro


Conheça os dois vencedores do concurso Tiras de Verão 2012 Crédito Marcus Tatsch e Márco Greff, Especial/
Sávio Moura (esq.) e Gabriel Chagas terão suas tiras publicadas em janeiro e fevereiro respectivamente Foto: Crédito Marcus Tatsch e Márco Greff, Especial
Conheça os vencedores do concurso Tiras de Verão 2012, que selecionou dois autores para tererm seus quadrinhos publicados no Segundo Caderno em janeiro e fevereiro:
A vida no campo de Sávio Moura


Em São Luiz Gonzaga, na região missioneira, Sávio Moura trabalha como bancário, tem mulher, duas filhas, sogro, sogra e uma imaginação inesgotável. Por conta desta última, vive uma vida dupla. Desde 1994, é chargista de jornais da região e, em 2006, passou a transformar pessoas e fatos do seu cotidiano nos quadrinhos da série É Dura a Vida no Campo.
Nas tirinhas, animais – porco, cavalo, coruja e galo, cada um com sua personalidade – e humanos transbordam humor sutil e campeiro. O sogro de Sávio é um dos protagonistas:
– Quase toda família tem um Chiru Velho: é o vovô carismático, apesar da cara de brabo.
O inimigo de Chiru é o porco. Ele encarna o estereótipo do gaúcho grosseiro, que Sávio não quis atribuir aos personagens humanos. Ironicamente, o bichano é o preferido da criançada nas oficinas que o cartunista faz em escolas da região. As tiras da série são coloridas pelas filhas de Sávio. Já renderam três coletâneas de lançadas pela editora Cassol. O título É Dura a Vida no Campo é inspirado no chargista Sampaulo.
– A mãe do Sampaulo é de São Luiz. Eu tinha 20 e poucos anos quando ele me contou que queria reunir todos os seus cartuns de bicho num livro intitulado É Dura a Vida no Campo, Dizia uma Vaca Rabona com uma Mutuca nas Ancas. Só que ele faleceu, e o livro nunca saiu.
As tiras que publicará na página 7 do Segundo Caderno de 2 a 31 de janeiro são uma homenagem ao chargista.
O Polo Sol de Gabriel Chagas


Desde pequeno, Gabriel Chagas prefere passar o verão lendo à sombra, em casa, do que suando ao sol no Litoral. O final de 2011 trouxe duas notícias excelentes para o cachoeirense de 18 anos. A primeira foi a aprovação no vestibular de Letras da Universidade Federal de Santa Maria. A segunda foi que sua tira, Polo Sol, foi uma das vencedoras do Tiras de Verão.
– Estou com sorte – resume ele.
Neste verão, enquanto se prepara para estudar em Santa Maria, a 120km de casa, Gabriel também publicará suas tiras em ZH. Nelas, personagens polares – um pinguim, um urso, uma foca – e uma bipolar baleia orca dão alfinetadas nos humanos, esses seres mal adaptados à vida marinha. São porta-vozes do autor.
– Não gosto de praia porque sou gordinho, não dá muito certo – explica ele, que ainda pensa em fazer tiras autobiográficas. – Vai ter algo relacionado a gordinhos suando no verão.
Leitor voraz, Gabriel quer tornar-se um ficcionista. Admira J. R. R. Tolkien e R. R. Martin e reserva um espaço na estante para as tiras.
– Gosto muito do Níquel Náusea.
Foi preenchendo seus cadernos com mais desenhos do que textos que, em seus últimos dias no Ensino Médio, ele desenvolveu os personagens de Polo Sol. Além do humor ácido de Níquel Náusea, diz que os mangás são uma influência. E a aversão à praia, que seus personagens transformarão em piada na página 7 do Segundo Caderno de 1º a 29 de fevereiro.

21 de dez de 2011

Deu no Diário de Santa Maria II

byrata, xiru e dinos

20/12/2011 | N° 3011

ZOOM | FRANCISCO DALCOL

zoom@diariosm.com.br

 

Foto: Claudio Vaz em 4/10/11

Continua a divulgação de Xiru Lautério e os Dinossauros 2. Hoje, Byrata (foto) faz mais um lançamento de sua história em quadrinhos. A sessão de autógrafos será às 17h30min, na Livraria Nobel (anexo ao Carrefour). Passados quatro anos, a segunda parte da saga dá sequência à aventura da primeira edição, quando o personagem cruzou as coxilhas arenosas de Alegrete e encarou um rebanho de répteis pré-históricos.

-

Agora, Byrata fez mais de 800 desenhos, dispostos em 371 tiras. Jayme Caetano Braun, Noel Guarany, Teixeirinha e Gildo de Freitas são alguns dos personagens que aparecem nas 104 páginas das novas aventuras. Xiru Lautério e os Dinossauros 2 pode ser encontrado na Cesma, Livraria da Mente, Nobel, Revistaria Toda Hora, Revistaria da Rodoviária e Zona Franca Comics.

Visite o site: http://www.clicrbs.com.br/dsm/rs/impressa/4,1300,3601816,18613

19 de dez de 2011

Xiru Lautério: O Personagem Mais Bagual das HQs Brasileiras

A RAZÃO 

Sexta-feira, Dezembro 16, 2011, 20:06

O mais bagual dos personagens

Texto de Ricardo Ritzel


Foto do Bica Beltrame
Byrata e sua segunda obra “Xirú Lautério e os Dinossauros”

Descrever Xirú Lautério é resgatar a própria figura do gaúcho histórico, aquele que ia de estância em estância, numa busca errante de trabalho temporário, um canto de galpão para assar uma carne, contar e ouvir “causos” e, depois, dormir e ir embora.
O autor, Jorge Lopes, o Byrata, se inspirou nos clássicos da literatura gaúcha, como “Martin Fierro”, “Antonio Chimango” e “O Tempo e o Vento” para criá-lo, assim como as histórias que ouvia na infância vivida no meio rural do Rio Grande do Sul.
Xirú Lautério é um índio xucro, meia idade, cerca de 1,80m de altura, um pouco judiado pelo tempo, linguajar missioneiro,meio desconfiado, farto bigode, bota, bombacha, chapéu de barbicacho, camisa branca e o tradicional lenço vermelho maragato. Uns dizem que ele é de Julio de Castilhos, outros que veio da fronteira missioneira, mas o certo é que ele é de Tupanciretã.
Na verdade, ele é o mais bagual dos personagens dos quadrinhos brasileiros, como classificou a crítica de São Paulo e Minas Gerais quando o autor lançou o “Xirú Lautério e os Dinossauros Parte I”, por aquelas bandas do país.
Sim leitores, Xirú Lautério é literatura em forma de quadrinhos. E da melhor qualidade. E mais, uma história em quadrinhos digna de ser colocada na estande junto com os grandes das letras pampeanas, deste lado e do outro da fronteira, como José Hernadez, Facundo Quiroga, Ramiro Barcelos e Érico Verrísimo.
E o mais certo de tudo é que Xirú Lautério é um pouco de todos nós, gaúcho, ao exaltar com orgulho o nosso passado histórico comum, enxerga com ironia e humor este confronto cada vez maior entre o campo e a cidade dos dias de hoje, assim como a crescente velocidade da vida moderna. Mas, o mais importante, também questiona com firmeza o futuro de nossas tradições, por que em “Xirú Lautério…” o leitor irá encontrar muita história (“e com substância”, como diz o autor), o presente e também o futuro de uma cultura chamada de gaúcha.  E Santa Maria sempre está presente, mesmo que do outro lado do deserto que vai dar no Alegrete, na silueta dos edifícios ao lado dos montes, na entrelinha dos diálogos. Afinal, o autor foi gerado em Tupã, “mas nascido e criado na Boca do Monte”, como ressalta o Byrata.
 “Quando criei o Xirú, lá pela década de 70 do século passado, a inspiração veio dos causos que ouvi na minha infância, dos heróis gaúchos da literatura e, também, de um primo, Enir Lopes, e de um tio, Junot Silva. Os dois juntos são a própria personificação do Xirú Lautério. E, uma curiosidade: o Lautério é uma homenagem ao  “Antonio Chimengo”, do Ramiro Barcelos, onde havia o personagem do Tio Lautério. Descobri mais tarde que o Lautério, do Barcelos, realmente existiu e é avô do nosso maestro Setembrino. Que coincidência”, comentou Byrata.
Para aqueles que ainda não leram a primeira parte desta aventura, lançada em 2007, o nosso herói vaga errante por um Rio Grande rural, em algum lugar entre Alegrete, São Luiz Gonzaga e Santa Maria, sem deixar de dar umas “volteadas” em Júlio e Tupanciretã. Quando Xirú cruza por uma estranha região formada por coxilhas arenosas, se depara com um bando de répteis pré-históricos. Passado o susto, o nosso gaudério não teve dúvidas, laçou um dos bichos e o churrasqueou ali mesmo, sem nenhuma dúvida.
E as surpresas continuam quando Xirú conhece um cientista alemão, chamado de Hauskunstein, que com o pretexto de estudar  a fauna e a flora do Rio Grande do Sul, desenvolve uma máquina que permite trazer criaturas do passado para os dias de hoje. Ora, a Depressão Central gaúcha é um das mais conhecidas e ricas regiões do planeta em paleontologia. Os dinossauros então encontram o nosso herói em uma aventura com muito humor e questionamentos.
Em “Xirú Lautério e os Dinossauros”, parte II, a estória começa quando o mesmo cientista europeu agora já está capitalizando a sua invenção e necessita de peões acostumados a lida campeira para manejar na magueira, embretar e embarcar estranhas criaturas com mais de 200 milhões de anos e com tamanho três vezes maior que o gado normal do pampa, sem falar de laçar, carnear e churrasquear os animais.
Emfim, está lá toda a nossa história, desde os primórdios da Terra, passa pela chegada da civilização por estas bandas, chega aos nossos dias e arrisca um futuro comum a todos nós, gaúchos. Boa diversão, boa história e boa leitura. De novo, o Byrata acertou a mão, literalmente.

Acesse o site da Razão:
www.arazao.com.br/2011/12/16/o-mais-bagual-dos-personagens/



16 de dez de 2011

BEM-VINDOS AO INFERNO






CONVITE*

Os cronistas-autores Athos Ronaldo Miralha da Cunha, Dilan Deibal  D'Ornellas Camargo, Humberto Gabbi Zanatta, Maiquel Rosauro, Marcelo Canellas e Pedro Brum Santos, têm a alegria de convidá-lo(a) para o lançamento e sessão de autógrafos do livro BEM-VINDOS AO INFERNO - Histórias de Amor pelo Internacional - que acontece no próximo sábado, dia 17, às 10 h  30 min, na Livraria ATHENA, na Rua Alberto Pasqualini (Antiga 24 Horas).

O evento marca, também, os cinco anos da conquista pelo Sport Clube Internacional, com gol memorável de Gabiru, da Taça de Campeão do Mundo, avenida aberta para a glória de Campeão de Tudo.

O fato de ser um livro escrito por colorados, não significa exclusão dos coirmãos tricolores deste convívio festivo e, muito menos, os que torcem por outras cores clubísticas no Estado ou que, por ventura, não sendo gaúchos, não optaram, ainda, por um clube sul-rio-grandense.

Os autores reforçam o convite a todos - colorados ou não -  que são seus amigos ou amigos das letras, mesmo que escritas por mãos vermelhas.

Contando com a honrosa, amiga, literária e desportista presença, os autores antecipam agradecimentos sinceros e democraticamente respeitosos a todos.
         
Santa Maria, dezembro de 2011

* Humberto Gabbi Zanatta

14 de dez de 2011

Feliz Natal!




Convido a todos para o lançamento e sessão de autógrafos do Xiru Lautério na livraria NOBEL, dia 20/12/11, terça-feira, 19:30hs.

Arte Crioula

Éguas se coçando sobre uma coxilha do Guabiju Tujá,
mirem só que horizonte profundo... A foto e moldura são
de autoria do Carlos Schmachtenberg

Recebi a visita de um velho amigo, o Carlos "Candelária" Schmachtenberg, que me honrou com um presente que remete ao passado, uma foto de sua autoria, clicada por volta de 1975, na Fazenda Guabijú Tujá, onde fui gerado e criado. Doces recuerdos...
Carlos foi colega de meu irmão Belquer, ambos se formaram em Zootecnia e entre nossas famílias criou-se um forte laço de amizade, que dura para sempre.
Pois então, está aí o que faz o registro das imagens através das lembranças e da fotografia. Diz a dedicatória no verso da moldura rústica, da foto: "Ao Byrata: Recuerdo de uma tarde quente, num verão no Guabiju Tujá, +- 1975.
Carlos Schmachtenberg além de pecuarista na cidade de Candelária, dedica-se a confeccção de belíssimas peças artesanais rústicas, como molduras, cabides, porta retratos, etc. Todas de fino e caprichoso acabamento, apesar da rusticidade dos elementos que os compõem. As peças encontram-se em diversos lugares onde se vendem objetos e utencílios da cultura gauchesca. Graças a renda extra desse trabalho, Carlos e sua esposa Lise, já viajaram por boa parte do mundo.

Grande abraço amigo Carlos!


A etiqueta de Arte Crioula

13 de dez de 2011

A CULPA É DO PADRE no Blog do Dado Macedo

A Culpa é do Padre II, do Ronaldo Lippold, repete o sucesso da primeira parte!







 














Ronaldinho - O Fenômeno dos Livros!
...................................................................................................................................

Pois foi com surpresa e alegria que semanas atrás ouvi comentários de que ele estava publicando seu segundo livro: 'A Culpa é do Padre II - Em Busca da Cerveja Perfeita'.
Compareci ao 'Ponto de Cinema' com a Sonia, para dar meu abraço ao amigo, e também fiquei sabendo de outra novidade. Agora o Ronaldinho virou cervejeiro mesmo! Sua cerveja artesanal, fabricada com a ajuda da Neneca, se chama 'Old Lipp', e pelo que senti, sua fórmula é para paladares exigentes. 
....................................................................................................................................
Dado Macedo


Leia mais, visite o Blog do Macedo: http://www.blogdodadomacedo.blogspot.com/

8 de dez de 2011

Encontro de Escultores

A CULPA É DO PADRE II, no Zeppelin

Salão dos Analfabetos


Acontece no próximo 16 de dezembro, às 20 horas, a abertura do "I Salão dos Analfabetos", no Centro Cultural Ferroviário - Ateliê da Estação.

O "I Salão dos Analfabetos" baseia-se na idéia de mostrar trabalhos que não necessitam de texto ou qualquer outra ferramenta além da visualidade para apreciação.

Atualmente, boa parte da produção artística está vinculada a textos de linguagem hermética, inacessível, às vezes, até mesmo à comunidade acadêmica, quanto mais ao mundo não-acadêmico.

Trata-se aqui, na verdade, de incentivar a apreciação estética de uma arte acessível à qualquer pessoa. *

*Texto dos promotores

4 de dez de 2011

ENCICLOPÉDIA DOS QUADRINHOS

QUE TAL!
Estou na nova edição da Enciclopédia dos Quadrinhos, do Goida e André Kleinert, maravilhoso e completíssimo livrão de 536 páginas onde estão desenhistas, roteiristas e editores de quadrinhos do mundo inteiro, além de "referências inéditas a pesquisadores, fanzineiros e editores responsáveis por alguns dos melhores trabalhos da área".
Fiquei sabendo graças ao Zévilmar, desenhista gaúcho, residente em Tramandaí, que também é verbete da Enciclopédia dos Quadrinhos, na página 521. Assim que soube, Zévilmar me enviou, louco de faceiro, um email  me informando.
Também fiquei faceiro Zévilmar, parabéns pra nóis! Obrigado Goida, André e editores da L&PM!


A ENCICLOPÉDIA DOS QUADRINHOS é uma publicação de L&PM EDITORES.


ENCICLOPÉDIA DOS QUADRINHOS

Goida
André Kleinert

A mais nova e completa Enciclopédia de HQs

Esta nova Enciclopédia dos quadrinhos – inteiramente atualizada e ampliada – é uma ferramenta indispensável para os que gostam e querem se aprofundar ainda mais no universo das HQs. Um trabalho meticuloso de Goida, autor da primeira edição da Enciclopédia, intelectual múltiplo, que transita entre duas áreas do conhecimento tão ricas como o cinema e as HQs, e André Kleinert, grande colecionador e entusiasta que compartilha com Goida a admiração por essas duas artes.
O livro é resultado de um vasto levantamento que percorreu todas as etapas e manifestações dos quadrinhos, até mesmo antes de sua fixação nos jornais diários, em 1895. O resultado deste trabalho é a mais completa e séria pesquisa já realizada na área. Além de desenhistas, roteiristas e editores (e por consequência todos os personagens importantes das HQs), a Enciclopédia dos quadrinhos traz também referências inéditas a pesquisadores, fanzineiros e editores responsáveis por alguns dos melhores trabalhos na área. Privilegia ainda a história dos quadrinhos brasileiros, que ganha aqui importância e destaque. Mais que um primoroso resgate histórico, trata-se também de um cuidadoso olhar sobre o presente e sobre o trabalho de uma nova geração de profissionais que estão trilhando um caminho próprio e autêntico nesta arte.

Saiba mais, visite o site:
http://www.lpm.com.br/site/default.asp?Template=../livros/layout_produto.asp&CategoriaID=936150&ID=508300

29 de nov de 2011

A CULPA É DO PADRE é hoje!

Pois é hoje o primeiro lançamento da Culpa é do Padre II, confira o que saiu nos jornais locais:


29/11/2011 | N° 2991

ZOOM | FRANCISCO DALCOL

 

pela cerveja

Sabe quando algo é feito sem pretensão e acaba virando coisa séria? É mais ou menos isso o que dá para dizer de A Culpa é do Padre 2, livro que dá sequência à estreia de Ronaldo Lippold. Ele continua sua saga com a chamada Em Busca da Cerveja Perfeita. Ronaldo reúne uma série de crônicas (51 textos) inspiradas em histórias da noite, de conhecidos, de viagens e por aí vai. Agora, ele ainda sofistica alguns textos com ficções.

*

O giro de lançamento do livro começa hoje, às 19h, no Ponto de Cinema. Depois, Lippold passará pelo Zeppelin (dia 8) e Boteco do Rosário (dia 14). O livro custa R$ 20. A Culpa é do Padre 2 – Em Busca da Cerveja Perfeita tem algumas explicações. Primeiro, o gosto pessoal e histórico de Lippold por cerveja e boemia. E segundo, o fato de ele e sua companheira, Neneca, estarem produzindo cerveja em casa. É a Old Lipp, encontrada em locais como Boteco do Rosário, La Vitrine e Empório Benegusto.

– É uma produção caseira. Por isso, não sobra muito para colocar à venda – brinca Ronaldo.






Ricardo Ritzel
A RAZÃO - 29/11/11

Ronaldo Lippold é um leitor voraz dos grandes clássicos da literatura e apreciador das melhores cervejas. E estas duas características estão em sua nova obra literária (Foto: Reprodução/A Razão)
Ronaldo Lippold (ou Ronaldinho como é conhecido) é um representante comercial, de 51 anos, com vasto círculo de amizade, leitor voraz dos clássicos da literatura, amante das melhores cervejas e, também, desde alguns anos, escritor.
E mais, ele é fabricante da Fritz Premium Ale: uma cerveja  complexa, robusta, com bastante lúpulo e malte, aroma e gosto marcantes, de cor âmbar, e, o mais importante, com espuma branquíssima e densa. E quem faz uma cerveja Ale com espuma branquíssima não se apega a frivolidades, modismos temporais e mudanças inesperadas. Quem produz uma cerveja Ale com colarinho contendo tais características é um clássico por natureza. As mudanças são lentas, graduais e seguras, assim como deve ser as conversas entre velhos amigos ou a preparação de lautos e saborosos jantares.
Mas Ronaldinho mudou. Sim, ele mudou e muito. Não esperem encontrar em seu novo livro somente as aventuras juvenis que o consagram com os mais de 1.000 exemplares vendidos de “A Culpa é do Padre I”, publicado em 2009, com histórias divertidas sobre fatos insólitos de uma geração que viveu sua juventude entre os anos 70 e 80, em Santa Maria.
É claro que elas estão nesta segunda publicação e continuam hilariantes e surpreendentes, como o Xereco e o Terneiro em um show da Crisálida, o Lamartine e o Mano Velho na Garopaba dos anos 70, o Caeté e os filhos do advogado da Brigada, a hora de abrir no Bar do Garça, o Borboleta e o furto da sineta do Maria Rocha e, entre outras,  bonitas homenagens para o Marquinhos Barreto, o Nenê e o Bulcão, três amigos que deixaram esta festa da vida mais cedo que deviam.
Em “A Culpa é o Padre II – Em Busca da Cerveja Perfeita”, o autor amadureceu. Demonstra nitidamente o passar do tempo e as perdas que isso implica. E, aos poucos, vai trocando as alegres histórias inusitadas que aconteceram por estes lados do mundo pelo inusitado da vida e da condição humana por este Rio Grande a fora. A novidade desta nova fase do escritor é densa, às vezes sombria, porém sempre instigante. Magnética. Assim como a cerveja Ale de colarinho branquíssimo: para ser apreciada com tempo e profundidade.
A começar pela crônica “O Lançamento do Padre”, um texto inspirado nitidamente em Gabriel Garcia Marquez, onde o autor conta que, ao lançar seu primeiro livro no Bar Zeppelin, percebe que seus amigos mortos estão, como sempre, aprontando em uma mesa e provocando as maiores confusões no local.
Passa pelo instigante “Grand Finale”, quando passeia por uma Santa Maria no ano de 2022, junto com George Orwell e Jack Kerouac, em uma crítica cruel da normatização cada vez maior de nossa sociedade. Chega ao assustador e sensacional “Folhas do Tempo”, inspirado em Oscar Wilde, quando um fantasma de um escritor do século XVIII vaga eternamente por bibliotecas atrás de um único leitor para poder, então, descansar eternamente.
Destaque para o lírico e cinematográfico “O Triste Fim do Grande Circo Bucarest” (seria Jorge Luís Borges a inspiração?) e “A Vingança de Maria”, ambientada na fronteira uruguaia da década de 40 e trazendo pinceladas nítidas de Edgar Alan Poe, outro autor predileto do escritor santa-mariense.
E assim, com inspiração dos clássicos e suas inquietações, o autor vai construindo uma visão singular da vida moderna, mostrando o absurdo que se esconde no cotidiano das vidas humanas em 50 crônicas simplesmente arrebatadoras, para serem sorvidas como a cerveja Ale: com tempo, prazer e, de preferência, bem acompanhado.
Depois deste novo livro do Ronaldinho, fica apenas uma dúvida, uma curiosidade, além da certeza dele ser um ótimo cronista. A dúvida é se todas as histórias relatadas por Lippold em “A Culpa é do Padre II são verdadeiras. No meu modesto testemunho, presenciei algumas e, noutras, ouvi pessoalmente o relato de seus personagens. Em outras, me surpreendi, mas, por via das dúvidas, não andarei mais na Estrada de Ibarama à noite e, muito menos, me hospedarei no Hotel Sono Eterno. Estes vendedores conhecem tudo por estas bandas.
Quanto a curiosidade, hoje, às 19h, durante o lançamento do novo livro do Ronaldinho lá no Ponto de Cinema, estarei atento aos menores gestos do autor e louco para saber em qual mesa a Lourdinha e o Miguel vão colocar o Mano Véio, a Beth, o Mappo, o Vaca, o Marquinhos, o doutor Bulcão e o Nenê. Será imperdível. Boa Leitura.




28 de nov de 2011

POESIA PRA VARIAR


Estado de sítio:

me sinto sitiado
no limite
de minhas margens

me sinto excluído
dos parâmetros
de meus limites

quem me aponta
quem apronta,
quem me localiza?

quem me situa
no mapa?

quem me jogou
nesse estado
de sítio?

quem me situa
me ambienta
me fixa?

quem me faz assim
sem norte
sem sul?

sem prumo
sem mim
sem fim...

Byrata - 29/11/2011

A CULPA É DO PADRE II

O Ronaldinho Lippold está lançando o livro A CULPA É DO PADRE II com lançamentos programados em três datas e locais diferentes:

Dia 29/11/11, às 19 horas, no Ponto de Cinema

Dia 08/12/11, às 19:30 hs, no Zeppelin 

Dia 14/12/11, às 20:30 hs, no Boteco do Rosário


PRESTIGIE!

27 de nov de 2011

Poemas Tapume


Os poetas Kmargo e Valério Rocha, são dois indivíduos inquietos, pra eles não basta fazer poesia, são meio inventores também e buscam constantemente postar o resultado de sua produção poética em mídias alternativas inventadas ou reinventadas por eles..
Agora a dupla inventou o Poema Tapume, onde escreveram suas poesias em cartazes ilustrados rusticamente por eles próprios, e depois colaram por aí, em muros, postes e paredes da cidade.
Gosto muito do trabalho do Kmargo e do Valério e parabenizo-os por mais essa iniciativa inusitada que contribui para dar vitalidade cultural a Cidade Cultura.

Grande abraço amigos, loucos, poetas!






Kmarguinho, Valério Rocha e Byrata com seu Cordelaço Eletrônico

Evaldo Muñoz Braz

Pois recebi a visita do Evaldo Muñoz Braz, gaúcho morador de Curitiba, escritor, Engenheiro Florestal, pesquisador e apreciador do Xiru Lautério, uma honra pro Xiru e seu autor.
Estivemos proseando, trocando idéias e opiniões aqui em meu rancho. Foi muito gratificante e recebi um exemplar da obra "MANIFESTO GAÚCHO" de sua autoria. Já li, gostei muito e está em minha estante de livros especiais.

Grande abraço Evaldo, foi muito bom te conhecer!

Capa do Manifesto Gaúcho, obra isnpirada, de autoria do Evaldo Muños Braz

21 de nov de 2011

O Xirú nas diversas visões de seus leitores III

O leitor que manda este depoimento, também recebeu o Xiru das mãos do Bira Dantas, nosso competente embaixador do Xiru em São Paulo. O depoimento é antigo e faz parte de uma série que recebi do Bira, ja faz alguns dias e que só agora tou podendo postar.
Mais uma vez envio meu abraço ao Bira e meu agradecimento ao Eduardo Vetillo, grande mestre dos quadrinhos brasileiro, pelas palavras que definem, em sua visão, o meu trabalho.

Eduardo Vetillo com o Xiru e Quadrante X




















"Sobre o Xiru, desculpe pelo atraso, mas estava na fazenda de meu primo, na Mantiqueira, descansando e trabalhando e lá estava com problema na internet que hoje foi resolvido.

O roteiro e o desenho do Byrata tem muita criatividade e traduz muito bem o espírito dos peões gaúchos - destaque para o quadrinho da pg. 40 - com um velho gaucho girando seu laço. A expressividade do traço do Byrata é marcante, como também, a caracterização de seus personagens.

Um abraço, tchê,
 
Edu"


A página 40 do Xiru Lautério e Os Dinossauros II





















Saiba mais sobre Eduardo Vetillo: http://www.fotolog.com.br/bira2009/46787559



20 de nov de 2011

Silhuetas Reveladas

 
"E as silhuetas coladas no chão da praça Saldanha Marinho, no calçadão de Santa Maria, e em alguns locais estratégicos do campus da UFSM, se transformaram neste sábado, 19, pela manhã, em obras completas. O objetivo do trabalho realizado pelos cartunistas Byrata, Jô, Elias e pela artista plástica, Simone Rosa, era de chamar a atenção para o tema da “consciência negra”, cujo dia é comemorado neste domingo, 20, data que lembra a morte de Zumbi dos Palmares. O encontro artístico deste sábado foi concretizado a partir da proposta da SEDUFSM, como uma atividade de comemoração aos seus 22 anos, sob a articulação do professor do Desenho Industrial da UFSM, Mário Lúcio Bonotto (Máucio)." (Veja mais detalhes em http://www.sedufsm.org.br/index.php?secao=noticias&id=357)

O Xirú nas diversas visões de seus leitores II

O depoimento de Denise Ortega: 
Denise recebeu um exemplar do Xiru, das mãos do Bira Dantas e respondeu em email com sua opinião...

Obrigado Denise, fiquei honrado!



Gostei muito do trabalho do Byrata!

O desenho é expressivo e com detalhes precisos para compor cenários, vestes e personagens!
A ideia da história foi criativa e instigante. O roteiro prende nossa atenção e além de contar uma história, vai revelando a cultura gaúcha nas entrelinhas: quando o chimarrão é compartilhado, quando cuidam das montarias ou deixam suas roupas típicas penduradas no varal para secar....
O humor é inteligente e não cai na apelação de sexo / violência que tantos quadrinhistas, infelizmente, tratam como sinônimo de quadrinho adulto.

O roteiro daria, inclusive, um ótimo filme para cinema com efeitos especiais e tudo mais! 

Pagina 52 do Xiru Lautério e Os Dinossauros II

................................................................................................................................

Outra coisa.... gostaria de deixar uma sugestão:  para quem não é gaúcho, muitas expressões são de difícil compreensão... confesso que em algumas frases fiquei "boiando"! rsrs... Mas eu adoro aprender novas formas de linguagem e para mim foi uma leitura muito rica!
Mas, para que a obra ficasse mais completa, você poderia colocar um pequeno glossário com a tradução das expressões e palavras utilizadas para um sinônimo entendido em qualquer canto do Brasil! Um dicionário de gauchês! Seria divertido e educativo também! O que tu achas?



Denise Ortega / Diretora de Criação
twitter:
www.twitter.com/deortega

Gibiosfera - Quadrinhos Corporativos
site:
www.gibiosfera.com.br
blog: www.gibiosfera.com.br/blog
twitter: www.twitter.com/gibiosfera

18 de nov de 2011

Silhuetas para conscientizar

O Diário de Santa Maria publicou:

18/11/2011 | N° 2982 
ZOOM | NÍCHOLAS FONSECA*
zoom@diariosm.com.br

silhuetas

Na praça do Centro, no Calçadão e na UFSM, silhuetas com frases reflexivas foram adesivadas no chão. E
ainda há um “Desvende! Dia 19/11 (amanhã), pela manhã, na Praça Saldanha Marinho”. Que mistério todo é esse? Quem responderá são os artistas Byrata, Joacir Xavier, Simone Rosa e o chargista do Diário, Elias Monteiro, em uma ação de aniversário da Seção Sindical dos Docentes da UFSM (Sedufsm), que completou 22 anos neste mês. Entretanto, a atividade artístico-misteriosa só será explicitada amanhã pela manhã, a partir das 9h, no coreto da praça, com trabalhos que serão produzidos por lá. Tudo indica que o tema da intervenção tenha a intensão de conscientizar a sociedade.

Leia o Diário: http://www.clicrbs.com.br/dsm/rs/impressa/4,1300,3565413,18393

*interino

Pra não dizerem que só falo do Xiru...

Esta roubei do Dedo de Moça


24.2.10

O ponto do silêncio

Kandinsky:


(...) Assim, o ponto geométrico é, de acordo com nossa concepção, a derradeira e única união do silêncio e da palavra.


É por isso que o ponto geométrico encontrou sua forma material em primeiro lugar na escrita - ele pertence à linguagem e significa silêncio.

E ponto final.

Visitem: http://dedodemoca.blogspot.com/

Receba o Xiru autografado pelo correio!

16 de nov de 2011

O Xiru em São Gabriel II

O Xiru mereceu matéria no blog "CLUBE DO GIBI" de São Gabriel...

segunda-feira, 31 de outubro de 2011


Byrata: O Xiru em São Gabriel

Gurizada, nosso companheiro Magal, já entrou em contato com o quadrinista e cartunista Byrata, autor do Xirú Lautério, que colocou-se a disposição do Clube do Gibi para o que for preciso em nossos futuros planos de lançar um fanzine do Clube, contando com sua experiência de editor alternativo e fanzineiro.

Xirú Lautério é um personagem típico da nossa terra e que retrata muito bem o gaúcho do pampa, peão e domador, e já está no segundo gibi que pode ser encontrado nas bancas da nossa cidade ou com o autor que é de Santa Maria. Confiram a integra no blog do Byrata.




 

Visite o site: http://clubedogibisg.blogspot.com/

Deu no Diário de Santa Maria

O Xiru Lautério segue em frente na sua jornada de lançamentos e divulgação. Recentemente saiu matéria no Diário sobre o lançamento do Xiru Lautério e Os Dinossauros II, essa "Aventura Bagual"... obrigado aos amigos do Diário de Santa Maria, especialmente a Silvinha Medeiros, ao Francisco Dalcol e ao fotógrafo Claudio Vaz!
04/11/2011 | N° 2970

LITERATURA 

 

Aventura bagual

Quadrinhista Byrata apresenta a segunda parte da história ‘Xiru Lautério e os Dinossauros’

No último capítulo de Xiru Lautério e os Dinossauros I (2007), o quadrinhista Byrata convidava os leitores para tomar um chimarrão e aguardar a segunda parte da história. O seu personagem, Xiru Lautério, viveu diversas aventuras ao cruzar por uma região estranha, formada por imensas coxilhas arenosas, no interior de Alegrete. Ele chegou até a laçar um réptil pré-histórico. De 2007 para cá, entre um mate e outro, Byrata fez mais de 800 desenhos, dispostos em 371 tiras. Eles foram reunidos em Xiru Lautério e os Dinossauros II, lançado recentemente na cidade.

São 104 páginas de novas aventuras protagonizadas pelo gaúcho. No fim da primeira parte, Xiru e o cientista alemão Hauskünstein recebem a visita de João, proprietário do local onde estão acampados. A dupla se torna refém dele, porque João descobre que o cientista desenvolveu um sistema para trazer criaturas do passado e exige que seja feito um processo de abate desses animais. Esse é o ponto de partida de Xiru Lautério e os Dinossauros II.

- Xiru é um personagem regionalista, mas estou sempre buscando dar a ele um caráter universal - diz Byrata.

Em meio às aventuras e aos perigos, o protagonista reunirá, no acampamento de Hauskünstein, os maiores artistas da música nativista regionalista e missioneira. Jayme Caetano Braun, Noel Guarany, Teixeirinha e Gildo de Freitas aparecem nas páginas produzidas por Byrata. Uma das curiosidades dessa segunda parte é que muitos artistas gaúchos estão desenhados nos quadrinhos, mas nem sempre são mencionados.

Entre amigos - Xiru Lautério e os Dinossauros II foi lançado no 8º Encontro dos Cartunistas Gaúchos (Cartucho), que ocorreu na cidade em setembro. A última tira da revista em quadrinhos foi feita em 20 de agosto deste ano. Nestes quatro anos que separam a primeira e a segunda parte da história, Byrata teve de se dedicar a outros trabalhos.

- Fui fazendo as tiras nas horas que me sobravam - conta Byrata.

O quadrinhista também disponibilizou espaços para anúncios em sua revista em quadrinhos, o que ajudou a custear a obra. Xiru Lautério e os Dinossauros II está à venda não só em Santa Maria como também em cidades da região, como São Sepé, Jaguari e Mata.

A frase final da primeira parte era "vá mateando e churrasqueando enquanto aguarda a segunda parte desta aventura". Agora, convido as pessoas a mergulhar na nova história do personagem mais bagual das revistas em quadrinhos - diz o autor.

Prepare o chimarrão e embarque nessa nova aventura.

silvia.medeiros@diariosm.com.br
SÍLVIA MEDEIROS
Confira no Diário de Santa Maria: http://www.clicrbs.com.br/dsm/rs/impressa/4,1300,3549674,18297 

11 de nov de 2011

XIX TERTÚLIA MUSICAL NATIVISTA COMEÇA HOJE!

O Xirú nas diversas visões de seus leitores I

Num destes dias quentes que andou fazendo, em plena hora da séstia, me bateu por aqui, espavorido, o Camarguinho, conhecido artista com destaque na música nativista e na poesia.
Pois o bagual trouxe um manuscrito de suA própria idéia e punho, donde redigiu um depoimento pro Xiru Lautério, que agora publico para que todos possam ler:

José Alves Camargo o CAMARGUINHO



Depoimento de José Camargo ou Joseph Von Kmargo – Phillosopho, sobre Xiru Lautério e seu Criador.


Xiru Lautério não saiu de nenhum hospício de Tupân-Kiretãn ou Ciretãn. (Consultei nos autos, Cronogrammas, Diagrammas das Casas de Saúdes Loccais).
Originou-se, é verdade, de um tronco de um velho Umbu dos altos da Coxilha Verde (divisa entre São Sepé e Catuçaba, RS).
Encarnado na alma do outro xiru – Tio Lautério – rememorado pelo grande poetha Ramiro Barcellos no “Antõnio Chimango” (idem-ibiden)  (o grifo é nosso...)
Alma do Rio Uruguay ou “Rio dos Caracóis” marcado de guascassos de Minuano, veio ninguém sabe como e nem quando... Parou em São Martinho da Serra. Trabalhou de posteiro para o bisavô de “seu Byrata” pialando de toda a crina, laçando de todo lombo! Não casou-se nem teve filhos. Num destes desertos do Alegrete o desenhista o encontrou. Prosiando daqui e dali, o artista teve num relâmpago, a idéia de criar o Personagem. Aí nasceu o Xiru Lautério que temos “em mãos”, numa relíquia para ficar na histórias dos quadrinhos gaúchos e mundiais e na memória popular!
Aquele “X” da marca em brasa quer dizer X dos mistérios astrais, siderais, estampa de guapo! Vai, vai ganhar o mundo, Xiru!
Seu cavalo poderia chamar-se “Pégaso” ou “Silver” ou... aquele que foi nomeado cônsul...
Este Lautério enfim é parte de mim, de você. Os dinossauros não são bichos, nem Paleolíticos, nem Arqueológicos. São Neo-modernos!
Falando mediúnica-mente com o Dr. Barbosa Lessa ele me confirmou o afirmado. Verdade!
Já o Byrata, vem dos João Silva, donatário de campos, águas e sesmarias a perder de vista do Rio Nilo ao Vacacay - Mirim!
Já a carne do dinossauro só é comestível a do herbívoro, a do carnívoro é muito dura! Cuidado que o IBAMA te pega! Boa leitura!


Pesquisas:

- “Os Dinossauros na Idade da Pedra” by Fred Flinstonne, 1954, Ed. Vozes do Além-Mar.
- “A Origem dos Dinossauros até Nossos Dias”. Barney – 1951, Quaray-Mirim, Ed. Pampas.
- “João da Silva” – Os Caudilhos Riograndenses”, de Ainatt Seppol, Santa Maria da Bocca do Montte, 1961, Ed. Gargantta do Diabbo.

José Camargo
- Poetha
- Escrithor
- Músicco
- Licenciado em Phillosophia pela Universidade Federal, SM.

10 de nov de 2011

Xirú Lutério Nº 1

Henrique Madeira e Greice Pozzatto são os autores do CRUZALTINO, personagem de HQ, publicado em tiras que faz muito sucesso em Cruz Alta e região. Recentemente os autores estiveram aqui em Santa Maria participando do 8º Cartucho - Encontro de Cartunistas Gaúchos , quando pudemos nos conhecer e conversar ao vivo, já que nos conheciamos apenas através de email e das nossas páginas na internet.
Pois o Henrique descobriu um exemplar do Xiru Lautério Nº 1 e enviou a mensagem abaixo, através da página de comentários deste blog.

A capa do Xiru nº 1
Boa tarde, Byrata
Nesta semana encontrei o Xiru Lautério nº 1 no Mercado Livre e comprei-o. Acabo de receber a revista em casa e é uma alegria imensurável ler e manusear a edição original de 1977.
Gostaria de lhe pedir permissão, não só como favor pessoal, mas como "serviço de utilidade pública" para que Greice e eu pudéssemos publicar essa HQ do Xiru no blog do Cruzaltino, por capítulos, assim como aconteceu em suas origens, Quando o Xiru estreou em 1977 no Jornal Diário Serrano de Cruz Alta.
Engraçado como a história pode se repetir, não?
Seria uma honra divulgar o Xiru e esta HQ histórica que tanto nos serviu de inspiração para a composição do nosso personagem Cruzaltino. E então, será que conseguiríamos tua benção?

Um abração!!!
Henrique Madeira/Greice Pozzatto


Visitem o sitio do CRUZALTINO: http://cruzaltino.blogspot.com/

9 de nov de 2011

O Xirú nas diversas visões de seus leitores

O João Sampaio véio bagual, poeta escritor e compositor, gaúcho missioneiro lá do Itaqui grande, primor de cidade gaúcha, onde "véve" um povo bom e hospitaleiro, terra do bodegueiro Bigode (pai e filhos).
João Sampaio me enviou o email reproduzido abaixo, cheio de palavras elogiosas e meigas, por isso fiquei  mais faceiro que ganso novo em taipa de açude com seus elogios. Aproveito pra divulgar o texto na integra e disponibilizar pra quem quiser o endereço do bagual o qual vale apena visitar.

João Sampaio e a coruja do corredor














Querido amigo BYRATA:

Saúde & Sucesso.

Foi muito bom e gratificante ter te reencontrado. Fiquei com a alma perfumada.
Estou me deliciando despacito (como quem baila cagado!) com o XIRU LAUTÉRIO & OS DINOSAUROS. Muito bom.
Estou tomando a liberdade, conforme prometido, de te encaminhar o TEXTO e a gravação em mp3 de  O PEDRO PAMPA... A CIGANA E O TOURO JAGUANÉ - Conto Crioulo Rimado que inventei como inovação no meu novo CD DUPLO 40 MARCAS CAMPEIRAS DO PAÍS DA GAUCHADA, lançamento da USA/DISCOS que já se encontra em todas as lojas do ramo, principalmente nas redes de grandes mercados NACIONAL - BIG & CARREFOUR.

Dá uma olha  e me diz o que que achou.
Para teres uma idéia de como era o PEDRO PAMPA dá uma passada no nosso BLOG e olha o poema com a respectiva FOTO do azarado do gauchão.
Depois vou te mandar mais um material para o teu endereço postal.

Aguardo notícias do amigo.

Dá uma passadinha lá no nosso BLOG:

8 de nov de 2011

quem é Bira Dantas e seu personagem Tatu-Man

Pra quem não conhece, Bira Dantas é cartunistas dos "mais dez" como diria meu amigo carnavalesco Sansão, que repousa nos braços do Senhor... Pois o Bira esteve abrilhantando o 8 CARTUCHO aqui em Santa Maria e foi a primeira personalidade do cartum brasileiro a participar do ENCONTRO DE CARTUNISTAS GAÚCHOS. Por sua maravilhosa presença entre nós Bira Dantas agora é Gaúcho do Coração do Rio Grande!


Saibam mais sobre o Bira em texto de sua própria lavra:

Tatuman e seu criador (foto extraída do site http://www.mundohq.com.br)

Bira Dantas (terceiro da esq. pra direita) cercado pela gauchada no Zona Franca Comics. Na foto: Wagner Passos, Byrata, BIRA DANTAS e Jesus (proprietário da loja ZONA FRANCA COMICS/Santa Maria)















TATU-MAN NO CORREIO POPULAR
Tenho 48 anos, sou cartunista, quadrinhista e ilustrador há 30 anos. Gaitista há 11.
No inicio, tive ajuda da Thaís Araujo, minha filha de 11 anos, que me ajudou com os scans, tratamento digital e pintura das tiras. Tem muito bom gosto gráfico e um talento artístico avançado para sua idade. Ela recebia 10% do meu pagamento, mas reclamou que eu era muito chato e acabou pedindo as contas...
Meu personagem estreou em 25/07/10, na seção de Quadrinhos deste jornal de Campinas, ao lado de Tubino (Tannus Jr), Peanuts (Schulz), Xaxado (Cedraz), Hagar (Dik Browne) e
Recruta Zero (Mort Walker).
Segundo o jornalista Djota Carvalho:


Tenho publicado tambem no jornal Graphiq (do Mario Latino), que se dedica de forma incrível à publicação de tiras e de matérias sobre HQ.
http://www.graphiqbrasil.com/php/main.php

Publiquei também no Tiras de Letras.
http://tirasdeletra.zip.net

"Tatu Man" era pra ser "Homem-Tatu", mas a Thaís sugeriu um nome mais super-herói.
Ele é um anti-herói brazuca, medroso, ensimesmado, meio complexado... destes que a gente encontra pelas esquinas e até dentro de casa (rs).
Seus inimigos são "Reflexu's", "Anta", "Cachorro do Mato", "Onça" e "Caboclo". 
Ja' fiz alguns "cross-overs" com TEX (italiano), Eternauta (argentino), Toupeira (EUA), Jeca-tatu, Xiru e outros personagens gauchos.
Tatu-man foi tema do Fan Art Mania:
Com TEX
Com Eternauta
http://revistaogrito.com/papodequadrinho/2011/06/11/o-dia-em-que-el-eternauta-encontrou-o-tatu-man/

Tatu Man por seu criador

Tatumam 2ª Temporada

Mirem só! O Bira se grudô a desenhá as peripécias do Tatumam e suas aventuras aqui no sul. Arreparem, na terceira tira ele desenhou até os músicos do ALAPUCHA TCHÊ, o show que animou a abertura do 8º CARTUCHO.


Tatumam e os músicos do ALAPUCHA TCHÊ