Xiru Lautério "O PERSONAGEM MAIS BAGUAL DAS HISTÓRIAS EM QUADRINHOS BRASILEIRAS"

11 de jul de 2008

Estrela

Te acende pra mim estrela,
Namora-me enquanto a nuvem não passa.
Aqui em baixo meu sentimento é graça
e te nota a esborrifar azuis tão gentis.
Alcança-me a mão estrela
suspende-me na brisa.
Pois pelo pára-brisa do ar
já tua luz se deforma
e forma comigo um perfume sem par.
Esta tudo escuro na volta estrela
tudo muito ameaçador
me pinça a dor em tuas pontas de dama
e me ama e me coloca no tom.
Te acende pra mim estrela
aqui da calçada é hora
pois que agora desceste até mim
e o jasmim envolveu-nos
num sentimento quase sem fim.

Valério Rocha
11/07/08

Nenhum comentário: