Xiru Lautério "O PERSONAGEM MAIS BAGUAL DAS HISTÓRIAS EM QUADRINHOS BRASILEIRAS"

28 de nov de 2011

POESIA PRA VARIAR


Estado de sítio:

me sinto sitiado
no limite
de minhas margens

me sinto excluído
dos parâmetros
de meus limites

quem me aponta
quem apronta,
quem me localiza?

quem me situa
no mapa?

quem me jogou
nesse estado
de sítio?

quem me situa
me ambienta
me fixa?

quem me faz assim
sem norte
sem sul?

sem prumo
sem mim
sem fim...

Byrata - 29/11/2011

4 comentários:

cresoinha disse...

Linda a tua poesia,acordou inspirado meu amado....
Alias o teu blog tá show de bola...

Byrata disse...

Crespinha, obrigado!

As poesias às vezes me inspiram, as vezes inspiram. As vezes flutuamn
no horizonte do pensamento.
Não tem hora, nem lugar...

crespinha disse...

isso se chama VIDA...

CAMARGOARTE disse...

o poeta renasce a cada dia
com sua energia
com vida con-vida
à poesia
cria
recria
re-vive
alem da dor
sonha-dor...